Os compromissos acertados pelas operadoras de blocos e campos no Brasil com a ANP preveem a perfuração de 183 poços em 2019, sendo 149 em ativos na fase de produção e 34 em projetos exploratórios. As informações foram compartilhadas pela agência com a BE Petróleo.

A maior parte dos poços programados será perfurada nas bacias Potiguar (33) e do Espírito Santo (33). Na sequência estão as bacias de Santos (31), Sergipe (24), Campos (24), Recôncavo (22), Parnaíba (9), Alagoas (4), Solimões (1), Foz do Amazonas (1) e Barreirinhas (1).

As bacias com maior número de poços exploratórios previstos são as de Santos e Recôncavo, com nove em cada caso. Na outra ponta, a Bacia Potiguar aparece com a maior quantidade de poços de produção (32).

Sísmica

Para o ano que vem está programada a aquisição de 1.425 km² de dados sísmicos em ativos na fase de exploração. Desse total, serão 1.195 km² de dados 3D nas bacias de Alagoas (50 km²), Espírito Santos (750 km²), Recôncavo (174 km²) e Sergipe (221 km²), além de 240 km² de dados 2D na Bacia do Parnaíba.

Na fase de produção, a estimativa da ANP é que sejam conduzidas 14 campanhas sísmicas, sendo nove em Campos para coleta de 1378,43 km² de dados, quatro em Santos (3145,45 km²) e uma em Alagoas (4 km²).

The content of this article is intended to provide a general guide to the subject matter. Specialist advice should be sought about your specific circumstances.