Portugal: A CONVERSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS AO PORTADOR

Last Updated: 6 October 2017
Article by Maria João Ribeiro Mata

Most Read Contributor in Portugal, August 2018

 DECRETO-LEI N.º 123/2017, DE 25 DE SETEMBRO

Foi publicado em Diário da República, no passado dia 25 de setembro, o Decreto-Lei n.º 123/2017, previsto no artigo 3.º da Lei n.º 15/2017, de 3 de maio, que veio instituir a proibição da emissão de valores mobiliários ao portador, aplicável desde 4 de maio último, e impor a conversão dos valores mobiliários ao portador em circulação em nominativos.

O Decreto-Lei n.º 123/2017, de 25 de setembro, veio agora regulamentar o processo de conversão dos valores mobiliários ao portador em circulação em valores mobiliários nominativos, que terá de ser implementado no prazo máximo de 6 meses a contar da entrada em vigor da Lei 15/2017, de 3 de Maio, ou seja, até dia 4 de novembro de 2017 ("Período Transitório").

I. A RESPONSABILIDADE DAS ENTIDADES EMITENTES PELA PROMOÇÃO DO PROCESSO DE CONVERSÃO

Além da já referida proibição de emissão de novos valores mobiliários ao portador, aplicável desde 4 de maio, todas as entidades emitentes de valores mobiliários ao portador passam a estar obrigadas, nos termos do artigo 2.º, n.º 2, do mencionado Decreto-Lei, a promover, a sua expensas e até ao final do Período Transitório, o processo de conversão em valores nominativos dos valores mobiliários ao portador que se encontrem em circulação, de forma a permitir a clara identificação do respetivo titular.

A iniciativa desta conversão é, assim, entregue às próprias entidades emitentes, não dependendo de prévia solicitação por parte dos titulares dos valores mobiliários ao portador.

II. O PROCESSO DE CONVERSÃO

O processo de conversão iniciar-se-á com a deliberação social de conversão dos valores mobiliários ao portador em nominativos, a qual poderá ser tomada pelo conselho de administração da sociedade, sem necessidade de aprovação dos sócios ou obrigacionistas, reunidos em assembleia geral. A referida deliberação deverá igualmente aprovar a alteração dos estatutos das sociedades emitentes, dos quais terá de passar a constar a referência à natureza nominativa das ações, cfr. resulta da alínea d) do artigo 272.º e do artigo 299.º do Código das Sociedades Comerciais ("CSC"), na redação introduzida pela Lei n.º 15/2017, de 3 de maio, ou de outros valores mobiliários em circulação.

Note-se que, nos termos do Decreto-Lei, a alteração dos estatutos não está formalmente dependente da prévia conclusão do processo de conversão dos valores mobiliários. Assim, poderá dar-se o caso de os estatutos das sociedades emitentes passarem a referir que todos os valores mobiliários têm natureza nominativa quando, na realidade, permanecem em circulação valores mobiliários ao portador, o que é, no mínimo, incongruente.

Pese embora o referido normativo atribua competência ao conselho de administração para aprovar a conversão, deverá entender-se que esta competência não exclui a competência da assembleia geral das sociedades emitentes para deliberar sobre esta matéria. Estamos até em crer que, numa considerável parte dos casos – sobretudo nas sociedades anónimas em que a dispersão do capital social seja menor -, serão as assembleias gerais a deliberar sobre esta conversão das ações (ou outros valores mobiliários) ao portador.

Após esta deliberação, as sociedades comerciais e as demais entidades emitentes de valores mobiliários ao portador terão de publicar, até ao final do Período Transitório, um anúncio que informe os titulares dos valores mobiliários visados da sua conversão ("Anúncio"). O Anúncio terá de ser publicado no sítio na internet da entidade emitente, a existir, e na página das publicações online do portal do Ministério da Justiça. No caso de (i) emitentes de valores mobiliários admitidos à negociação em mercado regulamentado ou sistema de negociação multilateral, ou de (ii) emitentes com o capital aberto ao investimento do público, o Anúncio terá ainda de ser publicado no Sistema de Difusão de Informação da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

O Anúncio terá de indicar, designadamente, (i) a identificação dos valores mobiliários convertidos, (ii) a fonte normativa em que assenta a decisão de conversão, (iii) a data da deliberação das alterações aos estatutos e demais documentos relativos à conversão dos valores mobiliários, com indicação do órgão deliberativo, (iv) a data prevista para a apresentação do pedido de registo comercial das alterações ao contrato de sociedade e aos demais atos sujeitos a registo comercial, e (v) as consequências da não conversão dos valores mobiliários até ao fim do Período Transitório.

Tratando-se de valores mobiliários titulados não integrados em sistema centralizado, o Anúncio deverá indicar que, para efeitos da sua atualização ou substituição, os títulos deverão ser apresentados, até 31 de outubro de 2017, junto do emitente - ou de intermediário financeiro por este indicado - pelos respetivos titulares ou, mediante instruções e por conta destes, pelas entidades depositárias (definidas no artigo 99.º do Código dos Valores Mobiliários) ou pelas entidades que tenham os títulos em sua posse, nomeadamente os beneficiários de garantias.

Tratando-se de valores mobiliários ao portador integrados em sistema centralizado, o Anúncio deverá igualmente mencionar a data prevista para a conversão ocorrer no sistema.

III. COMO SE FORMALIZA A CONVERSÃO?

De acordo com o artigo 4.º do Decreto-Lei, a conversão far-se-á:

(i) Através de anotação na conta de registo individualizado dos valores mobiliários escriturais ao portador ou dos valores mobiliários titulados ao portador integrados em sistema centralizado; ou

(ii) Por substituição dos títulos ou por alteração das menções deles constantes, a realizar pelo emitente. Neste caso, o emitente - ou a entidade gestora do sistema centralizado, sempre que os valores mobiliários estejam ali integrados - deverá promover a inutilização ou destruição dos títulos objeto de conversão.

O procedimento acima referido também se aplicará à conversão dos valores mobiliários titulados ao portador que estejam depositados em intermediário financeiro devido à sua emissão ou série ser representada por um único título.

IV. A CONVERSÃO COMPULSIVA

Este novo regime estabelece ainda um procedimento (especial) de conversão "compulsiva", que apenas se aplicará (i) aos valores mobiliários ao portador integrados em sistema centralizado, e (ii) aos valores mobiliários escriturais ao portador registados num único intermediário financeiro, no caso de não terem sido convertidos, por iniciativa do emitente, até ao termo do Período Transitório.

Verificando-se este cenário, as entidades gestoras do sistema centralizado ou o intermediário financeiro, conforme aplicável, terão, por sua iniciativa, de converter os valores mobiliários ao portador em nominativos no último dia do Período Transitório (4 de novembro de 2017), sendo ainda obrigadas a divulgar publicamente todos os valores mobiliários compulsivamente convertidos.

V. A OBRIGAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO DE REGISTOS

Na sequência da conversão, caberá aos emitentes, às entidades gestoras de sistemas centralizados ou às entidades registadoras atualizar os respetivos registos dos valores mobiliários, entre os quais se incluem, no caso dos emitentes, os suportes de registo de emissões de valores mobiliários (no caso das ações, os comummente denominados "livros de registo de ações").

Caberá ainda aos emitentes requerer o registo comercial das alterações aos estatutos decorrentes desta conversão, que beneficiarão de uma isenção de emolumentos.

No caso de a conversão ter sido promovida pelo emitente, o pedido de registo junto da Conservatória do Registo Comercial deverá ser instruído com (i) a deliberação da entidade emitente, (ii) a nova redação (consolidada) do contrato de sociedade e (iii) quaisquer outros documentos que titulem a conversão.

Nas circunstâncias em que tenha ocorrido uma conversão "compulsiva", bastará, para efeitos do registo comercial, a apresentação de uma declaração emitida pela entidade gestora ou pelo intermediário financeiro responsável pela conversão.

Enquanto não se encontrarem concluídas as formalidades da conversão (referidas na secção III supra), deverá constar da certidão permanente do registo comercial da entidade emitente a menção da pendência do processo de conversão, devendo esta promover o encerramento do processo de conversão quando o mesmo se encontrar concluído.

VI. CONSEQUÊNCIAS DO INCUMPRIMENTO DA OBRIGAÇÃO DE CONVERSÃO PARA OS TITULARES DE VALORES MOBILIÁRIOS AO PORTADOR

Nos termos do disposto no artigo 2.º, n.º 2, da Lei n.º 15/2017, de 3 de maio, os titulares de valores mobiliários ao portador que não se encontrem convertidos até ao próximo dia 4 de novembro ficarão, a partir dessa data, impossibilitados (i) de transmitir esses valores e, bem assim, (ii) de exercer os seus direitos de receber os resultados associados aos valores mobiliários não convertidos (tais montantes ficarão retidos numa conta especialmente aberta pelo emitente para esse fim, e apenas poderão ser entregues uma vez concluído o processo de conversão).

Assim, após o final do Período Transitório, os valores mobiliários ao portador que não tenham sido convertidos apenas permitirão ao respetivo titular solicitar ao emitente o registo de tais valores a favor do próprio titular. No caso de valores mobiliários ao portador titulados, os títulos representativos dos valores mobiliários deverão ser apresentados junto do emitente, para que se proceda à sua conversão. Os valores mobiliários escriturais (i) integrados em sistema centralizado ou (ii) registados num único intermediário financeiro, que tenham sido compulsivamente convertidos (nos termos da secção IV supra) não estarão sujeitos a este regime.

The content of this article is intended to provide a general guide to the subject matter. Specialist advice should be sought about your specific circumstances.

To print this article, all you need is to be registered on Mondaq.com.

Click to Login as an existing user or Register so you can print this article.

Authors
 
In association with
Related Topics
 
Related Articles
 
Up-coming Events Search
Tools
Print
Font Size:
Translation
Channels
Mondaq on Twitter
 
Register for Access and our Free Biweekly Alert for
This service is completely free. Access 250,000 archived articles from 100+ countries and get a personalised email twice a week covering developments (and yes, our lawyers like to think you’ve read our Disclaimer).
 
Email Address
Company Name
Password
Confirm Password
Position
Mondaq Topics -- Select your Interests
 Accounting
 Anti-trust
 Commercial
 Compliance
 Consumer
 Criminal
 Employment
 Energy
 Environment
 Family
 Finance
 Government
 Healthcare
 Immigration
 Insolvency
 Insurance
 International
 IP
 Law Performance
 Law Practice
 Litigation
 Media & IT
 Privacy
 Real Estate
 Strategy
 Tax
 Technology
 Transport
 Wealth Mgt
Regions
Africa
Asia
Asia Pacific
Australasia
Canada
Caribbean
Europe
European Union
Latin America
Middle East
U.K.
United States
Worldwide Updates
Registration (you must scroll down to set your data preferences)

Mondaq Ltd requires you to register and provide information that personally identifies you, including your content preferences, for three primary purposes (full details of Mondaq’s use of your personal data can be found in our Privacy and Cookies Notice):

  • To allow you to personalize the Mondaq websites you are visiting to show content ("Content") relevant to your interests.
  • To enable features such as password reminder, news alerts, email a colleague, and linking from Mondaq (and its affiliate sites) to your website.
  • To produce demographic feedback for our content providers ("Contributors") who contribute Content for free for your use.

Mondaq hopes that our registered users will support us in maintaining our free to view business model by consenting to our use of your personal data as described below.

Mondaq has a "free to view" business model. Our services are paid for by Contributors in exchange for Mondaq providing them with access to information about who accesses their content. Once personal data is transferred to our Contributors they become a data controller of this personal data. They use it to measure the response that their articles are receiving, as a form of market research. They may also use it to provide Mondaq users with information about their products and services.

Details of each Contributor to which your personal data will be transferred is clearly stated within the Content that you access. For full details of how this Contributor will use your personal data, you should review the Contributor’s own Privacy Notice.

Please indicate your preference below:

Yes, I am happy to support Mondaq in maintaining its free to view business model by agreeing to allow Mondaq to share my personal data with Contributors whose Content I access
No, I do not want Mondaq to share my personal data with Contributors

Also please let us know whether you are happy to receive communications promoting products and services offered by Mondaq:

Yes, I am happy to received promotional communications from Mondaq
No, please do not send me promotional communications from Mondaq
Terms & Conditions

Mondaq.com (the Website) is owned and managed by Mondaq Ltd (Mondaq). Mondaq grants you a non-exclusive, revocable licence to access the Website and associated services, such as the Mondaq News Alerts (Services), subject to and in consideration of your compliance with the following terms and conditions of use (Terms). Your use of the Website and/or Services constitutes your agreement to the Terms. Mondaq may terminate your use of the Website and Services if you are in breach of these Terms or if Mondaq decides to terminate the licence granted hereunder for any reason whatsoever.

Use of www.mondaq.com

To Use Mondaq.com you must be: eighteen (18) years old or over; legally capable of entering into binding contracts; and not in any way prohibited by the applicable law to enter into these Terms in the jurisdiction which you are currently located.

You may use the Website as an unregistered user, however, you are required to register as a user if you wish to read the full text of the Content or to receive the Services.

You may not modify, publish, transmit, transfer or sell, reproduce, create derivative works from, distribute, perform, link, display, or in any way exploit any of the Content, in whole or in part, except as expressly permitted in these Terms or with the prior written consent of Mondaq. You may not use electronic or other means to extract details or information from the Content. Nor shall you extract information about users or Contributors in order to offer them any services or products.

In your use of the Website and/or Services you shall: comply with all applicable laws, regulations, directives and legislations which apply to your Use of the Website and/or Services in whatever country you are physically located including without limitation any and all consumer law, export control laws and regulations; provide to us true, correct and accurate information and promptly inform us in the event that any information that you have provided to us changes or becomes inaccurate; notify Mondaq immediately of any circumstances where you have reason to believe that any Intellectual Property Rights or any other rights of any third party may have been infringed; co-operate with reasonable security or other checks or requests for information made by Mondaq from time to time; and at all times be fully liable for the breach of any of these Terms by a third party using your login details to access the Website and/or Services

however, you shall not: do anything likely to impair, interfere with or damage or cause harm or distress to any persons, or the network; do anything that will infringe any Intellectual Property Rights or other rights of Mondaq or any third party; or use the Website, Services and/or Content otherwise than in accordance with these Terms; use any trade marks or service marks of Mondaq or the Contributors, or do anything which may be seen to take unfair advantage of the reputation and goodwill of Mondaq or the Contributors, or the Website, Services and/or Content.

Mondaq reserves the right, in its sole discretion, to take any action that it deems necessary and appropriate in the event it considers that there is a breach or threatened breach of the Terms.

Mondaq’s Rights and Obligations

Unless otherwise expressly set out to the contrary, nothing in these Terms shall serve to transfer from Mondaq to you, any Intellectual Property Rights owned by and/or licensed to Mondaq and all rights, title and interest in and to such Intellectual Property Rights will remain exclusively with Mondaq and/or its licensors.

Mondaq shall use its reasonable endeavours to make the Website and Services available to you at all times, but we cannot guarantee an uninterrupted and fault free service.

Mondaq reserves the right to make changes to the services and/or the Website or part thereof, from time to time, and we may add, remove, modify and/or vary any elements of features and functionalities of the Website or the services.

Mondaq also reserves the right from time to time to monitor your Use of the Website and/or services.

Disclaimer

The Content is general information only. It is not intended to constitute legal advice or seek to be the complete and comprehensive statement of the law, nor is it intended to address your specific requirements or provide advice on which reliance should be placed. Mondaq and/or its Contributors and other suppliers make no representations about the suitability of the information contained in the Content for any purpose. All Content provided "as is" without warranty of any kind. Mondaq and/or its Contributors and other suppliers hereby exclude and disclaim all representations, warranties or guarantees with regard to the Content, including all implied warranties and conditions of merchantability, fitness for a particular purpose, title and non-infringement. To the maximum extent permitted by law, Mondaq expressly excludes all representations, warranties, obligations, and liabilities arising out of or in connection with all Content. In no event shall Mondaq and/or its respective suppliers be liable for any special, indirect or consequential damages or any damages whatsoever resulting from loss of use, data or profits, whether in an action of contract, negligence or other tortious action, arising out of or in connection with the use of the Content or performance of Mondaq’s Services.

General

Mondaq may alter or amend these Terms by amending them on the Website. By continuing to Use the Services and/or the Website after such amendment, you will be deemed to have accepted any amendment to these Terms.

These Terms shall be governed by and construed in accordance with the laws of England and Wales and you irrevocably submit to the exclusive jurisdiction of the courts of England and Wales to settle any dispute which may arise out of or in connection with these Terms. If you live outside the United Kingdom, English law shall apply only to the extent that English law shall not deprive you of any legal protection accorded in accordance with the law of the place where you are habitually resident ("Local Law"). In the event English law deprives you of any legal protection which is accorded to you under Local Law, then these terms shall be governed by Local Law and any dispute or claim arising out of or in connection with these Terms shall be subject to the non-exclusive jurisdiction of the courts where you are habitually resident.

You may print and keep a copy of these Terms, which form the entire agreement between you and Mondaq and supersede any other communications or advertising in respect of the Service and/or the Website.

No delay in exercising or non-exercise by you and/or Mondaq of any of its rights under or in connection with these Terms shall operate as a waiver or release of each of your or Mondaq’s right. Rather, any such waiver or release must be specifically granted in writing signed by the party granting it.

If any part of these Terms is held unenforceable, that part shall be enforced to the maximum extent permissible so as to give effect to the intent of the parties, and the Terms shall continue in full force and effect.

Mondaq shall not incur any liability to you on account of any loss or damage resulting from any delay or failure to perform all or any part of these Terms if such delay or failure is caused, in whole or in part, by events, occurrences, or causes beyond the control of Mondaq. Such events, occurrences or causes will include, without limitation, acts of God, strikes, lockouts, server and network failure, riots, acts of war, earthquakes, fire and explosions.

By clicking Register you state you have read and agree to our Terms and Conditions